segunda-feira, 30 de junho de 2014

Para ter parto natural, Mirella Santos faz Pilates!

Curiosidade:

Que a gata fez Pilates a gestação inteira a gente já sabe, não é mesmo? Mas agora que o parto se aproxima, Mirella está ainda mais animada para as aulas. E você sabe o por quê? A gente te conta!


Grávida da primeira filha, a tão esperada Valentina, fruto do casamento com o humorista Wellington Muniz, o Ceará do Pânico, Mirella é adepta das aulas de Pilates estúdio como atividade física nessa linda fase de vida. O objetivo dela é ter um parto natural. A apresentadora, que está com 32 semanas de gestação, pratica a modalidade três vezes na semana numa academia da zona sul de São Paulo.

Mirella diz que o Pilates tem ajudado a aliviar a pressão nas costas por causa do crescimento da barriga. ” Estou gostando muito, pois os exercícios se concentram nos músculos abdominais e as posições aliviam a pressão sobre as costas e a bacia”, afirma Mirella.
”Nesta fase é importante fazer exercícios tanto para os membros inferiores quanto para os superiores. Só devemos evitar alguns que exijam mais equilíbrio, habilidade que, na gestação, fica afetada. E adaptar outros em que se tenha de ficar de bruços, por causa da barriga”, explica a instrutora de Mirella.
”Outro ganho da atividade está relacionada com os exercícios de estabilização das escápulas (osso que faz parte da articulação do ombro), que vão ajudar a mulher a enfrentar a nova rotina de cuidados com o recém-nascido, com noites mal dormidas e inúmeras trocas de fraldas. É um trabalho global pensando na gravidez e também no pós parto”, esclarece a profissional.

Segundo Thiago Zaparoli Borgheresi, fisioterapeuta, apesar de a gestação ter seu “ciclo” bem definido, cada mulher é única e precisa de um acompanhamento médico para garantir a saúde dela e a do bebê. ‘’Após a liberação do médico para atividade física, temos alguns cuidados especiais para a aplicação segura do método Pilates. Há alterações hormonais que geram maior mobilidade a todos os ligamentos do corpo reduzindo, por consequência, a estabilidade articular a qual somada às constantes mudanças posturais da gestante, pode facilmente fazer aparecer dores e câimbras.”

”O Pilates bem trabalhado (antes, durante ou depois da gestação) ajudará na prevenção da incontinência urinária e da diástase do reto-abdominal, melhorará as dores posturais decorrentes do aumento das mamas, auxiliará no bom funcionamento da bexiga e intestino, ajudará a diminuir o inchaço (edema), e também melhorará a circulação sanguínea sem elevar excessivamente a temperatura do corpo e nem acelerar a frequência cardíaca da mamãe e do bebê’’, explica o fisioterapeuta.

Há algumas mamães que tem medo de praticar exercícios durante a gestação, mas saibam que com acompanhamento médico e a prática do Pilates junto de um profissional qualificado está totalmente liberada, viu?



Fonte: Revistapilates.com.br

terça-feira, 10 de junho de 2014

Conheça a melhor fruta para emagrecer, reduzir o colesterol e a pressão alta....

Veja agora as melhores aliadas para tratar o diabetes, prevenir a azia, entre outros problemas:

O consumo de frutas é muito importante para uma alimentação equilibrada. Quanto maior a variedade delas, melhor para a nossa saúde, já que suas diferentes cores garantem uma quantidade maior e mais variada de fitoquímicos, elementos que fazem bem para a nossa saúde. "As frutas possuem cores diferentes, pois tem vitaminas e minerais em diferentes quantidades", explica o nutricionista Israel Adolfo. Porém, essas propriedades variadas garantem efeitos específicos em alguns casos, o que faz com que algumas frutas sejam muito importantes para o dia a dia. O ideal é consumir de três a cinco porções diárias para obter a quantidade de vitaminas, nutrientes e fibras que o organismo necessita para funcionar. Mas já que a ideia é otimizar os benefícios dessa turma para a sua saúde e para a dieta, está na hora de fazer as escolhas certas. Veja que frutas você não pode deixar de incluir no cardápio, de acordo com a necessidade:

Maçã para dar saciedade e reduzir o inchaço

A chave para o emagrecimento está em reduzir as calorias ingeridas e aumentar as gastas. Para ter sucesso na primeira empreitada, aumentar a saciedade é essencial, e as frutas em sua maioria oferecem essa característica. "Todas são muitos importantes no processo de diminuição da gordura corporal, pois são ricas em fibras e proporcional uma grande oportunidade de mastigar. Para isso, índico frutas mais duras, como a maçã", classifica o nutricionista Israel Adolfo.

Para completar o combo, a mação oferece outras vantagens, como a presença de pectina. "Esse é um tipo de fibra solúvel que se transforma em gel no estômago e arrasta a gordura para fora do organismo", ensina a nutricionista e clínica Daniela Jobst, membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional no Brasil. Suas fibras insolúveis da casca ficam no estômago por mais tempo, retardando mais ainda a fome. E fechando o currículo da fruta, ela ainda tem uma boa quantidade de potássio, nutriente que elimina o sódio extra do corpo, reduzindo a
retenção de líquidos e, com ele, parte do inchaço.

Abacate para reduzir o colesterol

Essa fruta é rica em gordura monoinsaturada, aquela considerada amiga do nosso organismo. "O ácido oleico, a mesma gordura do azeite de oliva, protege os vasos sanguíneos e o coração contra infartos, tromboses, entupimento das veias, doenças cardíacas e bloqueia a ação do LDL, chamado de colesterol ruim", explica a nutricionista Daniela. Por isso, o consumo regular do abacate reduz os níveis de colesterol total e eleva os de HDL, o chamado colesterol bom. Mas vale um alerta, já que a fruta tem muitas calorias. "Para apresentar apenas os benefícios, deve ser consumida na quantidade de uma colher de sopa ao dia", ressalta Israel Adolfo. E nada de consumi-lo com açúcar, prefira o cacau em pó se há necessidade de incrementar o gosto, como sugere a nutricionista clínica Nicole Trevisan.

Banana para diminuir a queimação

A banana, principalmente quando está verde, tem substâncias que protegem as paredes estomacais, favorecendo quem sofre com gastrite e azia. "Um estudo preliminar cita que a fruta possui um flavonoide conhecido como leucocianidina, que previne contra o desenvolvimento de úlceras estomacais", explica o nutricionista Israel Adolfo. Além disso, antes de amadurecer ela tem mais amido, que é digerido primeiramente na boca, o que faz com que o estômago produza menos ácido para efetuar a digestão e irrite menos as paredes estomacais, como ressalta Daniela Jobst. Com o processo de maturação, esse amido vai se convertendo em frutose. Mas é preciso cuidado com um tipo em específico. "A banana nanica é ácida, não sendo indicada para quem tem gastrite", alerta a nutricionista Nicole Trevisan.

Limão para quem tem diabetes

A maior parte dos benefícios da fruta é voltada para a saúde do coração, que não deixa de ser prejudicada quando a pessoa tem diabetes, já que a alta da glicose no sangue desgasta e prejudica as artérias e veias. "A alta concentração de ácido nicotínico no limão protege as artérias, prevenindo problemas cardiovasculares, uma tendência para quem tem a doença. O alimento também diminui a viscosidade do sangue, o que é essencial, uma vez que, junto com o diabetes, existem alterações que predispõe a um maior risco de trombose", ensina a nutricionista Daniela Jobst.

Ele também evita hemorragias, devido à presença de ácido cítrico e ácido ascórbico, o que é vantajoso ao paciente com diabetes devido a sua dificuldade de cicatrização. Por fim, a parte branca do limão e a casca também contém pectina, "quando ela é dissolvida em água, produz uma massa viscosa que auxilia no trânsito intestinal e na saciedade, retardando a absorção dos açúcares", desvenda Nicole Trevisan. Isso evita picos glicêmicos, inimigos de quem tem diabetes.

Uva para proteger o envelhecimento celular

Frutas de cores avermelhadas são ricas em antioxidantes. "Eles são compostos necessários para neutralizar os radicais livres, evitando assim que reajam com alguma célula e as destruam. Eles são naturalmente formados em nosso organismo nas reações metabólicas habituais e em situações como estresse, consumo de álcool, tabagismo, entre outros", define Israel Adolfo. Normalmente, os radicais livres são causadores de lesões nas células e tecidos, o que pode provocar diversas doenças à longo prazo. A uva é uma fruta rica em antioxidantes, principalmente na casca e na semente. "As pró-antocianidinas, presente nas cascas e sementes da fruta, são considerados super antioxidante, 20 vezes mais potente que a vitamina C e 50 vezes mais que a vitamina E", explica a nutricionista Daniela Jobst.

Acerola para aumentar a imunidade

A laranja que nos perdoe, mas não há fruta com mais vitamina C do que a acerola. De acordo com a Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos (TACO) da Unicamp, uma laranja tem cerca de 57 mg de vitamina C, contra 104 mg, aproximadamente, de uma única acerola. E o nutriente é muito importante para o sistema imunológico, pois participa da produção das células de defesa do organismo além de modular o funcionamento da nossa proteção natural. "Encontramos vários artigos que ressaltam a importância desta vitamina no aumento e manutenção da atividade de células do sistema imunológico, como, por exemplo, os mastócitos e macrófagos", considera o nutricionista Israel Adolfo.

Morango para blindar o coração

Um estudo conduzido pela Harvard School of Public Health em Boston (Estados Unidos) em 2013 demonstrou que mulheres que consumiam morangos e mirtilos tinham menos chances de infartos do miocárdio. A grande responsável pelo benefício é uma substância chamada antocianina, presente em frutas de coloração vermelha e azul. "Ele também ajuda a reduzir a pressão graças à procianidina", acrescenta Daniela Jobst, nutricionista funcional a clínica.


Por Nathalie Ayres em site Yahoo   

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Inclua no prato 12 alimentos que hidratam

Manter a hidratação é fundamental para segurar o metabolismo em ordem e também para evitar problemas como tontura e pressão e baixa. Água, sucos naturais e outros refrescos precisam ficar por perto, evitando as crises de desidratação. Outra forma de contribuir para que seu corpo permaneça hidratado é investir em frutas e legumes que contêm água na composição.

É importante ressaltar que o consumo desses alimentos não elimina o consumo de água. "A ingestão de água é essencial para regular uma série de funções no organismo. Sem o líquido, vários sistemas vitais são comprometidos, desde o controle da temperatura corporal até a circulação sanguínea", afirma a nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilíbrio Nutricional. Mas o consumo regular das sugestões que você acompanha a seguir contribui para que os desconfortos causados pela desidratação deixem de incomodar. Todos eles contêm mais de 80% de água na composição e vão ajudar você a manter o pique.

Melancia Logo na primeira mordida já dá para perceber que a melancia é cheia de água - precisamente 92%, com 31 calorias a cada cem gramas da fruta. Além de água, a melancia também possui vitaminas do complexo B, vitamina C e vitamina A, que protegem a visão e pele, previnem infecções e combatem radicais livres. Cálcio, ferro e fósforo estão no time de minerais presentes na fruta: o primeiro fortalece nossos ossos, os últimos melhoram nossas funções cognitivas. Outra forma de consumo é em sucos, sem a necessidade de açúcar ou adoçante.

Morango Delícia muito usada em sobremesa, 100 gramas de morangos têm 92% de água em sua composição, 30 calorias e podem acompanhar desde a salada até o bolo no café da tarde. "Essa fruta contém ácido elágico, que evita danos nas células, auxiliando na prevenção do câncer", conta a nutricionista Maria Cortez, da Nutri&Consult.

De acordo com a nutricionista Roseli Rossi, o morango também possui também fisetina, um nutriente muito importante para a memória, além de fósforo, potássio e magnésio - nutrientes essenciais para o bom funcionamento do sistema nervoso central.

Pêssego Com apenas 35 calorias, um pêssego médio tem 89% de água e é importante para a prevenção de problemas relacionados à visão e a pele, por conter quantidades significantes de vitamina A. Pode ser consumido puro, em suco ou acompanhando de outras frutas.

Framboesas Famosas pela presença de antioxidantes, as framboesas também são excelentes quando o assunto é hidratação. Uma porção com 100g da fruta tem 87% de água, 57 calorias e, de acordo com a nutricionista Maria Cortez, propriedades capazes de diminuir os sintomas da TPM, como as cólicas e oscilações de humor.

Abacaxi Com 48 calorias e 87% de água em 100g, o abacaxi é composto por vitamina C, ácido málico e bromelina. "Este último auxilia na digestão, por isso o ideal é consumi-lo como suco em fatias após uma refeição", conta a nutricionista Maria Cortez.

Pepino O pepino tem 17 calorias a cada 100g e é composto 96% de água. Para aproveitar melhor esse benefício o ideal é consumi-lo cru, na salada ou sozinho. Esse alimento possui nutrientes como potássio (aliado na luta contra hipertensão) e vitamina C, que fortalece nosso sistema imunológico. "O pepino também possui fibras, que são importantes para um bom funcionamento intestinal", afirma a nutricionista Maria Cortez.

Abobrinha A abobrinha também apresenta uma grande quantidade de água (95%) em sua composição. De acordo com a nutricionista Maria Cortez, ela também é rica em vitamina B3, que auxilia na manutenção dos níveis de colesterol. "Recentes pesquisas mostraram que essa vitamina pode inclusive elevar os níveis de colesterol bom", completa. É comum cozinhar a abobrinha antes de comer, o que acaba retirando boa parte da água desse alimento. Se a intenção for hidratar, prefira consumi-lo cru, ralado ou fatiado na salada.

Tomate Marcando presença na maioria dos pratos, 100 gramas de tomate têm 94% de água e só 20 calorias. Além disso, o alimento oferece nutrientes como potássio, fósforo, vitamina A e vitamina C - que fortalece o sistema imunológico, prevenindo doenças.

Cenoura Uma xícara de cenoura é composta 88% de água e tem 45 calorias. Muito conhecida por seu alto teor de vitamina A, a nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilíbrio Nutricional, explica que a cenoura também possui vitamina C, vitaminas do complexo B e magnésio - que tem propriedades anti-inflamatórias. Você pode consumir a cenoura fatiada, ralada ou naquelas versões mini, como um lanche entre refeições.

Salada que hidrata Para acompanhar o pepino, o tomate, a cenoura e os rabanetes, você pode completar sua salada com folhas que também possuem muita água. "Das folhas, a que mais hidrata é sem dúvida a alface", conta a nutricionista Maria Cortez. Uma xícara de alface tem 96% de água e apenas 10 calorias.

Já uma xícara de espinafre tem 92% de água e 40 calorias, além de ser riquíssima em cálcio, potássio e vitamina A. O repolho, além de ter 93% de água e 15 calorias em uma xícara, também é rico em potássio.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Oito dicas para o exercício render mais

Muitas vezes você treina por meses a fio, mas o fortalecimento e o ganho de massa muscular ou os resultados da perda de peso demoram a aparecer. Muitas vezes, o que está faltando é um pequeno ajuste na sua série de exercícios ou nos seus hábitos da vida, em geral, como o cardápio escolhido por você. Para ajudar você a aumentar o seu rendimento fomos ouvir um time de personal trainers. Eles dão dicas do que costumam fazer para obter resultados mais rápidos e duradouros. Confira logo abaixo e tente incorporar essas práticas.

Cuide da alimentação
Todos os profissionais entrevistados foram unânimes quanto à importância da alimentação para aumentar os resultados do treino. O personal trainer Ivaldo da Silva Larentis, diz que a alimentação é um forte aliado no treino, seja para perder peso, ganhar força ou aumentar a massa muscular. "O acompanhamento com nutricionista é ideal, pois melhora muito os resultados. Quando há esse acompanhamento, a resposta ao treino, que demoraria um ano, pode aparecer em dois meses, por exemplo", diz Ivaldo.
Além disso, é extremamente prejudicial treinar em jejum. Alimentar-se adequadamente ajuda a render mais e a manter uma intensidade adequada durante o treino. Mas é importante também não comer exageradamente.
Consulte nossa nutricionista para as orientações corretas para cada caso.

Hidratar é preciso
A hidratação é imprescindível. "Cerca de 70 a 75% da nossa musculatura é composta de água. Então, não adianta fazer tudo certo e não beber água antes, durante e depois do treino", explica Sapucaia. A ingestão de água deve ser feita diversas vezes e em pequenas quantidades. Tomar muita água de uma vez só pode prejudicar o treino.

Ganhe tempo
 A dica da personal trainer Clóe Celentano, eleita personal do ano pela SBPT (Sociedade Brasileira de Personal Trainers), é ideal para quem tem uma rotina agitada: procure atribuir diferentes funções ao treino. "O ideal é conciliar exercícios de fortalecimento com exercícios aeróbios, os grandes responsáveis pela perda de peso", diz.
Experimente mesclar o pilates com a corrida.

Não deixe seu treino acomodar
Aproveite uma das maiores vantagens do Pilates, seus exercícios são diversificados a cada aula, e a repetição de um exercício se torna difícil de acontecer!
Tornando um ótimo aliado, já que não ocorre a monotonia.

 Faça exercícios que você gosta
 É importante fazer exercícios conforme a sua preferência, assim você mantém com mais facilidade a regularidade do treino. Quanto mais variado melhor, mas não deixe de fazer o tipo de exercício que você gosta. Caso haja algum exercício que te desagrade ou que e te deixe constrangido, converse com o seu professor para substituí-lo por outro que tenha o mesmo objetivo.

Mude o estilo de vida
As pessoas que seguem hábitos saudáveis costumam sentir os resultados mais rápido. Procure dormir melhor e ter uma alimentação mais saudável, além de praticar exercícios. As metas devem ser graduais, porém reais. "Se você bebe bebida alcoólica três vezes por semana, passe a beber em apenas um dia, aos finais de semana, por exemplo" recomenda Givanildo Holanda Matias.  Mesmo com as mudanças graduais, os resultados serão alcançados. 

Não perca o foco
Muitos alunos começam o treino com um objetivo muito forte, como perder peso, ganhar músculos ou ganhar fôlego, mas com o decorrer deste processo perdem o foco por não ter o hábito do exercício ou não ter paciência para esperar os resultados. Por isso, a determinação é um ponto importantíssimo para quem treina.

Aumente a carga!
Para ter bons resultados é importante uma avaliação individual para determinar a intensidade da atividade física. "É fundamental aumentar a carga, mesmo que você sinta o esforço. A dor deve ser tolerável, saudável. A dor é um dos parâmetros para avaliar o fortalecimento", explica o educador físico Carlos Henrique da Costa Sapucaia. E ainda, a dor tem que ser muscular, e não articular, e durar entre 48 e 72 horas aproximadamente. Uma dica do Carlos Henrique é alternar os grupos musculares.
 
Fonte: Yahoo - Minha Vida Fitness em 25 de Fevereiro
e Iacor - Hospital de E
xcelência do Coração
 

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Açúcar afeta estruturas cerebrais e pode viciar

Exercícios ajudam a combater a compulsão, confira dez curiosidades sobre o alimento:

1.Açúcar vicia? De certa forma sim, porque ele afeta os mensageiros químicos cerebrais serotonina (que dá sensação de bem-estar) e dopamina (recompensa). O efeito não é o mesmo causado pelas drogas, mas pode, sim, "bagunçar" cérebro e corpo e "viciar", podendo levar a compulsão alimentar. 
                          
2. Perder o controle da quantidade ingerida ou ficar mal-humorado quando não come um docinho são alguns dos sintomas do excesso ou falta do açúcar, reflexo do desequilíbrio da química cerebral. 
 
3. Comer chocolate proporciona bem-estar porque o açúcar sobe rapidamente no sangue e aumenta os níveis de serotonina, porém pode haver uma queda rebote estimulando a vontade do açúcar novamente. O açúcar que também esta em frutas, vegetais e laticínios, mas as fibras e proteínas desses alimentos retardam o pico da glicose evitando a hipoglicemia reacional. 
 
4. Se você costuma beliscar batatas fritas, salgadinhos e pão branco saiba que o amido desses alimentos pode se transformar rapidamente em açúcar no sangue levando ao mesmo desequilíbrio já citado. 
 
5. Uma boa dica para lidar com a compulsão: evite ter doces em casa. Se a vontade for incontrolável, vá até uma doceria, coma um chocolate e volte para casa. Sem levar nada para viagem. Dessa forma evitam-se situações de risco já que a tentação é grande. 

6. Boas opções são alimentos ricos em proteínas magras, como carne, frango, peixe, iogurte, ovos ou shakes, tem alto poder de saciedade porque são digeridos lentamente. Além disso, não causam picos de glicose no sangue e ainda fornecem matéria prima para a construção de massa magra. Invista neles.  
 
7. Fibras promovem saciedade e assim ajudam a emagrecer, não deixam a glicose subir rapidamente e nem causam o rebote da hipoglicemia. Sem contar que seu intestino vai funcionar melhor. Boa alternativa também.

8. Exercícios podem "curar" o vício do açúcar, já que melhoram a química do cérebro elevando os níveis de serotonina, dopamina e endorfina. Pessoas que malham começam a se sentir melhor e podem passar a desejar alimentos mais saudáveis. Uma ótima alternativa é o Pilates!
 
 
9. Mesmo que você não leia a palavra açúcar no rótulo, ele pode estar lá escondido como néctar de agave, xarope de arroz marrom ou de frutose, dextrose ou suco de cana evaporado. Atenção! 
 
10. O consumo de açúcar por si só não causa diabetes. Mas o excesso pode levar ao ganho de peso e uma alta produção de insulina. Se esse processo continuar, o corpo pode desenvolver resistência a tal hormônio, o que aumenta os riscos de desenvolver a doença. devido ao acúmulo de gordura abdominal.
 
 
Postado no Yahoo Minha Vida em 20 fevereiro 2014
 
 



 

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Corrida?

Correr em horários diferentes atrapalha na evolução?

Estimular o corpo com treinos em temperaturas diferentes é bom para a evolução da corrida. Mas garantir o repouso necessário para o corpo se recuperar e não haver desgaste físico também é fundamental!

Sendo assim, tudo bem correr em um dia de manhã e no outro a noite. Mas o contrario (fazer um treino a noite e, no dia seguinte, outro logo cedo) não é uma boa, pois os músculos não terão o mínimo de 24 horas para regeneração.
 


Faço aeróbico antes ou depois da atividade física?

Se o seu objetivo é emagrecer, faça um treino aeróbico junto com o Pilates, o  ideal é iniciar com o exercício localizado e depois partir para os aeróbicos.
Quando você começa a se exercitar, o organismo utiliza como combustível o glicogênio, uma substância que é armazenada nos músculos. Ao terminar o pilates e começar a caminhada, o estoque de glicogênio já estará baixo e o seu corpo precisará recorrer a uma outra fonte de energia, a gordura.

Como o aeróbico exige mais energia e o organismo já vai começar a atividade queimando gordura, você vai emagrecer mais rápido do que se fizesse o contrário.


Comece devagar!
 
Começar um treino aeróbico sem um aquecimento e alongamento apropriado pode causar lesões e diminuir a eficiência do exercício. Portanto, seja uma breve caminhada, uma série sem carga e até uma corrida leve por 5 minutos já podem servir como um bom preparatório e fazer com que os músculos estejam bem aquecidos e o sangue circulando por todo o corpo, evitando qualquer tipo de problema.

Não Exagere!

Todo exagero faz mal para a saúde, e com os exercícios não é diferente. Planeje sua rotina de treinos muito bem para que você saiba o momento exato de aumentar a intensidade ou frequência de exercícios sem correr o risco de atingir um platô ou o overtraining, que pode causar inclusive um retrocesso em seus resultados. Embora a disciplina seja importante, é importante saber distinguir a preguiça do cansaço e também reservar um tempo para o descanso.

Alimente-se!

Não esqueça desta parte! Consulte nossa nutricionista para orienta-lo e assim conseguirá com mais rapidez melhores resultados!
 




Fonte: Revista Boa Forma - Fevereiro 2014
Site Total fit
 
 
 

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Corpo são, gravidez saudável

GESTAÇÃO


 Para lidar com todas essas mudanças, é preciso que o organismo esteja saudável e bem preparado. Ou seja, ele precisa de uma alimentação balanceada, de exercício (leve, é claro) e de repouso, para garantir seu funcionamento adequado. Além disso, a gestante tem que evitar fumar, consumir bebidas alcoólicas e também situações de estresse. Caso essas atitudes não sejam tomadas, tanto a saúde da mãe quanto a do bebê podem ter problemas – alguns bem sérios.

Se uma alimentação saudável é indicada em todos os períodos da vida, durante a gestação ela é ainda mais importante. Na verdade, é essencial para o desenvolvimento fetal. Isso não significa que a gestante deve "comer por dois", como muita gente prega.

"A orientação é para que a gestante tenha um acréscimo de 300 calorias/dia a 600 calorias/dia na sua dieta, que esta seja balanceada e fracionada em seis ou sete porções diárias, que contenham grãos integrais, proteínas, derivados do leite, vegetais, frutas. Estimulamos refeições com intervalos de três em três horas", aconselha Rodrigo  Pereira de Freitas, ginecologista do Hospital Samaritano de São Paulo.


 As gestantes também devem se movimentar. Várias pesquisas científicas atuais revelam que a atividade física na gestação traz inúmeros benefícios – desde que a gravidez não seja de risco e o médico libere, é claro. "O professor deve saber da gestação, praticar exercícios em faixa aeróbica, de preferência manter o que se fazia antes para aquelas que já praticavam, e se eram sedentárias, fazer algo sem impacto", explica Rita de Cássia Sanchez, responsável pela medicina fetal do Hospital Israelita Albert Einstein.

Entre os benefícios da prática de atividades físicas durante a gestação estão a restauração da força e resistência muscular, manutenção do peso ideal e melhora da autoestima, da depressão e do humor. "Os exercícios também promovem o fortalecimento do assoalho pélvico, preparando a gestante para o esforço do parto e recuperação no pós-parto; e também o alívio de dores e desconfortos que podem aparecer nessa fase", aponta a ginecologista da Life Clínica, Dra. Juliane Lotuffo.

Além disso, a gestante deve relaxar. Nada de correrias, ansiedade ou estresse. Afinal, todas essas mudanças no organismo da mulher consomem muita energia, e é preciso respeitar as horas de repouso, especialmente com boas noites de sono. Pra quem leva a vida a mil por hora, esse é o momento certo para relaxar e curtir essa fase tão especial.
 


Procure nossa Nutricionista! Faça Pilates!

Fonte: Noticias UOL
 

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Mexa-se

Ficar o dia todo em casa “coçando” é tentador pra muita gente, afinal quem não gosta de ficar no escurinho, usar e abusar da internet e vestir aquele velho moletom quando ninguém está vendo? Pois é, mas apesar de prazeroso, esse hábito também pode prejudicar sua saúde.
De acordo com a Organização Mundial de Saúde, estilos de vida sedentários estão ligados a 25% das mortes causadas por doenças crônicas e, além disso, fazer atividade física expande sua memória e diminui os níveis de ansiedade e depressão. E quem falou que você precisa ser rato de academia para fugir das estatísticas? Simplesmente torne sua rotina mais agitada e garanta que seu corpo esteja constantemente em movimento. Ficar sentado o dia todo numa cadeira de frente para o computador certamente não irá manter sua vida em movimento -- no fim do dia você está entediado pra burro!

Pra completar, uma meta-análise de 18 estudos de saúde que cobriram mais de 800 mil pessoas feito por Emma Wilmot, da Universidade de Leicester, concluiu que “os sedentários têm duas vezes mais chances de morrer de ataque cardíaco e sofrer de doenças cardiovasculares”. Se depois de ler isso você ainda não estiver satisfeito, temos motivos de sobra para convencer você a não ficar em casa vegetando. Divirta-se.

#1. Seu estômago está pedindo pelo amor de Deus
Você ainda aguenta ver macarrão instantâneo na sua frente? Pode ser rápido, prático, barato, e o escambau, mas vamos lá! Existem tantos sabores a serem experimentados por aí pra se render aos processados e industrializados! No mínimo, visite um amigo e cozinhe para vocês. O clichê “você é o que você come” começa a fazer sentido quando a idade bate à porta. Então pra quê arriscar a sorte e abusar assim da saúde?

#2. A vida dos outros parece sempre mais legal
Do Facebook, a vida dos outros parece mais feliz, talvez porque muitos postem apenas momentos felizes, sorrindo, com a família, no parque, em festas e por aí vai -- haja imaginação viu! Mas a questão é que se você ficar em casa surfando a rede social acabará depressivo e desanimado com a própria vida. De acordo com um estudo da Utah Valley University, quando observamos fotos de nossos amigos temos a impressão de que eles são mais feliz do que nós. Mas como você pode ver, se trata apenas de uma impressão, então pra quê perder tempo com isso?

#3. Ir pra balada pode te deixar mais “esperto”Chacoalhar o esqueleto de vez em quando é bom, viu? Passar algumas horas em pé e dançando realmente podem te ajudar a exercitar e perder uns quilinhos. No entanto, os benefícios não param por aí. Segundo uma pesquisa realizada pelo Albert Einstein College of Medicine, em Nova York, além de te deixar mais esperto, dançar previne a demência. Quando comparada a outras atividades inclusas no estudo, dançar registrou a maior eficácia contra a doença, reduzindo o risco em 76%.

#4. A Angelina Jolie não irá pedir pra subir
De repente toca a campainha e, como isso não é tão freqüente, você fica se perguntando quem será que te procura. É claro que não será o amor de sua vida, porque se você não aparece, ela mal sabe que você existe! Pode ser a sua mãe vindo fazer aquelas visitas para inspecionar a sua casa, meter o bedelho e futricar em tudo o que é seu. O pesadelo de qualquer ser humano. Então, vá dar um rolê por aí e crie as oportunidades para si; assim se a sua mãe bater na sua porta, a visitinha da inspeção vai ter que ficar pra depois e por um bom motivo. Afinal, aquela gata não vai aparecer deitada no seu travesseiro se você não for lá buscá-la.

#5. Ninguém aguenta mais as fotos sem criatividade do seu Instagram
Fotos de você em diferentes ângulos e partes da casa e fotos do gato, cachorro, pato, seja lá o que for, são cansativas e não inspiram ninguém. Saia por aí, vá dar uma volta, respire novos ares e volte apenas quando tiver feito algo no mínimo interessante. Até fotos do passarinho na árvore podem ser mais originais do que você no elevador ou jogado na poltrona com o Rex.


Publicado em YAHOO, 04 fevereiro 2014


quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Sinais simples indicam quando é hora de calçar o tênis e melhorar a saúde

Combater o sedentarismo é mais do que uma alternativa para definir os músculos ou afinar a cintura. Quando começa a praticar exercícios físicos, seu corpo fica mais protegido contra uma série de doenças, como hipertensão, diabetes e colesterol alto.

Como surgem as cãimbras?
Pela falta de exercícios físicos

As cãimbras aparecem, basicamente, em duas situações: quando faltam exercícios físicos ou quando o treino está além do que seu corpo aguenta. Elas se caracterizam por pequenas contrações involuntárias devido ao acúmulo de ácido lático nos músculos. Raul Santo explica que a atividade física na dose adequada ajuda a prevenir esse mal, mas a alimentação balanceada, com níveis adequados de potássio e sódio, também é fundamental para evitá-la.

Dores podem ser sinal de sedentarismo?
Sim, a fraqueza muscular causada pelo sedentarismo pode gerar dores

A dor ou o desconforto sem causa aparente podem indicar enfraquecimento muscular. Segundo a Organização Mundial de Saúde, 80% da população mundial sente dor lombar - e somente 2% dos diagnósticos incluem hérnia de disco. "A maioria dos casos é feito de músculos sem tônus, frágeis", afirma o professor de Educação Física Carlos Henrique Sapucaia, instrutor de atividades físicas do SESC-São Paulo (Belenzinho).

                
É normal se cansar ao subir escadas, ladeiras ou andar mais que o normal?
Não, é um sinal de falta de preparo físico

A resistência cardiorrespiratória fica debilitada em quem não prática exercícios físicos. "É possível reconhecer esse despreparo ao sentir dificuldade de respirar ou não conseguir falar quando você faz um esforço maior do que o de costume" aponta o Carlos Sapucaia. A prática sistemática de exercícios físicos aumenta a capacidade cardiorrespiratória.





Fazer força para carregar para uma sacola mais pesada é sinal de sedentarismo?
Sim, se antes você a carregava com mais facilidade.

Após a terceira década de vida o corpo começa a sofrer osteopenia e sarcopenia, ou seja, o osso e os músculos passam a ficar mais frágeis. Exercícios físicos de fortalecimento, como o pilates, são necessários para retardar esse processo.




Baixa autoestima é sinal de que é hora de iniciar uma atividade física?
Sim, ela é o principal gerador de motivação nesses casos

A insatisfação ao olhar no espelho, ao não conseguir fechar um vestido que antes servia ou ao observar que a flacidez e a celulite aumentaram, costuma levar muita gente para a academia. Carlos Henrique explica que a motivação gerada pela insatisfação estética deve ser valorizada e ser vir como estímulo para os treinos.

Falta de disposição tem a ver com falta de exercícios físicos?
Sim, exercícios melhoram a disposição

A inapetência, que é a vontade de não fazer nada e o cansaço constante, está muito relacionada à ausência de exercícios físicos. Raul Santo explica que esse é um dos sinais mais comuns do sedentarismo. Isso acontece por que a falta de exercícios físicos e do uso mais enérgico do corpo levam à letargia

Dá para notar que o corpo precisa de treino nas atividades diárias?
Sim, dificuldade em subir escadas é um sinal do sedentarismo                            

Mudar o estilo de vida é essencial para qualquer pessoa que deseja sair do sedentarismo. Afinal, de nada adianta malhar por uma hora e no restante do dia ficar sentado no sofá comendo guloseimas. Raul Santo diz que subir escadas em vez de pegar o elevador ou parar o carro mais longe do trabalho para caminhar mais são práticas que ajudam a espantar o sedentarismo e também servem como indicadores para você descobrir se o treino está funcionando ou precisa ser dificultado.



Fonte: Yahoo - Minha vida fitness Por Manuela Pagan 

 
Venha combater estes males na Orion Saúde e Beleza! Pratique Pilates!

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Esteira ou elíptico? Compare os dois aparelhos

Tanto a esteira quanto o elíptico são excelentes para treinar o condicionamento físico, mas há algumas diferenças. Para ajudar nessa escolha, compare os principais prós e contras de cada aparelho. 

Impacto nas articulações

1. O impacto da esteira depende do exercício escolhido. No entanto, segundo a personal trainer Andressa, esse aparelho oferece mais impacto do que o elíptico.

2. "O elíptico é considerado de baixo impacto, já que não há necessidade de tirar o pé do aparelho, oferecendo uma quantidade mínima de tensão nas articulações", diz Andressa

Trabalho muscular

1. A esteira trabalha bem os músculos inferiores - panturrilha, coxa, posterior da coxa e glúteos - e segundo o personal trainer Jairo Diógenes, também são trabalhados o abdômen, o chamado músculo eretor da espinha, o sacroiliolombar, e os braços, mesmo que de maneira secundária.

2. Segundo Diógenes, o elíptico também trabalha estes músculos, mas o forte está mesmo nos grupos inferiores, já que o aparelho solicita maior esforço dessa região do que a esteira.

Gasto calórico

1. O gasto calórico depende de uma série de fatores, como peso da pessoa, condicionamento, metabolismo, idade, clima, intensidade do exercício e duração. Mas a média do gasto calórico da esteira está entre 300 a 500 kcal por hora de exercício.

2. Considerando os mesmos fatores, no elíptico, o gasto calórico varia de 400 a 500 kcal, aproximadamente.

Variação de treino

1. O treino da esteira pode ser bem variado. "A esteira tem opções de treinamento diferenciadas, como programas, inclinações para simular subidas, declinações para simular descidas, ajustes de velocidade e também é possível aumentar a intensidade do treinamento e o gasto calórico", cita a personal trainer Andressa.

2. O elíptico não oferece tantas variações, conta Andressa, mas ainda assim é possível sair da monotonia, ajustando carga, intensidade e programas de treinamento.

Indicação para quem está acima do peso

1. Quem está acima do peso pode usar a esteira desde que o treino escolhido seja a caminhada. Diógenes explica que o impacto, embora pequeno, ainda existe. "A esteira pode ser utilizada por pessoas com sobrepeso desde que seja com velocidade baixa, sem inclinação e que a pessoa faça um fortalecimento muscular na região do joelho para não ocasionar lesões nas articulações", indica Andressa.

2. Podemos dizer que o elíptico é mais seguro para quem está acima do peso. "O movimento do pedal do elíptico simula uma caminhada totalmente sem impacto", diz o personal Jairo Diógenes.

Risco de lesão

1. "A prática de exercícios na esteira envolve um risco maior de distender o joelho, por causa da própria execução do movimento", diz Jairo Diógenes.

2. "O elíptico, por ser de menor impacto, oferece menos risco de lesões, tanto no joelho quanto no tornozelo", afirma Andressa.

Contraindicações

1. Você sabia que a labirintite pode ser um empecilho na hora de fazer esteira? "Dependendo do nível de labirintite, a esteira pode gerar vertigem e, por isso, em meio a crises, é melhor evitá-la", aconselha Jairo Diógenes. A esteira também é contraindicada para quem está muito acima do peso ou tem problemas nos joelhos e na coluna.

2. As contraindicações do elíptico são menores: "O elíptico é contraindicado apenas para quem sofre de patologias sérias nos joelhos", alerta Andressa.


Fonte: Ana Paula de Araújo - Site yahoo em 11 outubro 2013




Corra pra Orion

Desistoxicação


Exagerou no final de semana? Assista ao vídeo!!
 
Ótimo aliado para sua dieta!!
 
Encomende já o seu!!

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Quer cinturinha? Pratique Zumba

                        
A zumba define o corpo deixando a mulher com aquela cinturinha. (Foto: Divulgação)Com uma mistura de ritmos mundiais de altíssimo astral com uma coreografia fácil de seguir a zumba tem ganhado adeptos e fãs em todo o pais. Criada na década de 90 por Beto Peres, a Zumba Fitness é uma marca global uma atividade física aeróbica com movimentos de dança e coreografias que misturam uma série de ritmos latinos e internacionais. A mistura de hip hop, pop, rap, flamenco, dança do ventre, dança africana, além da salsa, merengue, cumbia e reggaeton permite que os alunos tenham um alto gasto calórico sem sentir que estão se esforçando.
Não é preciso ter um preparo físico de atleta, nem saber dançar ou ter muita coordenação, basta ter força de vontade e querer emagrecer se divertindo. Segundo Joyce Selvatti, professora de Zumba Fitness, dependendo do aluno durante a aula dá para queimar no mínimo 500 calorias em cerca de 60 minutos: "Vai depender da intensidade de movimento de cada um".
A zumba tem muitos benefícios um deles é a autoestima que ela dá aos alunos, principalmente as mulheres já que a aula mexe com dança, ou seja, a aula é uma ótima pedida para as pessoas que têm vergonha de entrar numa pista de dança e se soltar pois é de fácil aprendizagem.

Claudia Leitte ensina os passos de zumba. (Foto: Reprodução) Outro benefício que as mulheres gostam bastante é que ela define o corpo deixando a mulher com aquela cinturinha desejada e trabalhando o quadril", explica Joyce. Uma dica para auxiliar a perda de peso ou a definição muscular é justamente intercalar a dança com a musculação e outros exercícios aeróbicos.
Um dos motivos do aumento da procura da zumba nas academias foi a parceria entre Beto Perez e a cantora Claudia Leitte ensinando uma das coreografias de sua ultima turnê.

Agora é só se juntar a festa! Assista ao vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=GnGH1dIywOg





Fonte: Yahoo em 04 Outubro 2013 - Por

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Seis exercícios que substituem os abdominais na conquista da barriga chapada

 Por muito tempo acreditou-se que os famosos abdominais, realizados no chão com repetidas elevações do tronco, eram a única maneira de conquistar a barriga chapada. No entanto, outros exercícios, realizados sem foco exclusivo na região abdominal, mas também com outras partes do corpo, têm se mostrado igualmente eficientes no fortalecimento desses músculos, com a vantagem de fortalecer outros músculos, como os dos braços e das pernas.
O benefício acontece, principalmente, pela dificuldade de equilíbrio que o exercício gera, exigindo dos musculos abdominais contrações intensas para que o tronco se mantenha estável e compense o efeito da gravidade. Pronto para experimentar?


Prancha Frontal
"As pranchas são ótimos exercícios para o fortalecimento abdominal, pois quem a pratica deve manter seus músculos abdominais contraídos o tempo todo para sustentar o quadril fora do chão", explica Victor Valente. Além dos músculos abdominais mais superficiais, como reto abdominal e oblíquos, as pranchas ativam também músculos mais profundos, como o transverso do abdômen, e os músculos da coluna responsáveis por manter a estabilidade da coluna lombar e assim prevenir lesões.
Turbine o exercício: "Os praticantes em nível avançado podem colocar uma base instável, como uma bola ou uma prancha de equilíbrio como apoio das pernas (embaixo das canelas), durante os movimentos de pranchas, são ótimas estratégias para intensificar o treino e aumentar a ativação do abdômen garantindo um bom fortalecimento de toda a musculatura", recomenda Victor Valente.




Prancha lateral
"Os exercícios de prancha lateral funcionam da mesma maneira que a prancha frontal, mas nesse caso o fortalecimento tem ênfase nos músculos oblíquos (mais laterais) e no músculo quadrado lombar, que fica localizado na parte posterior do abdômen", explica o educador físico Victor Valente. Eles são os mais ativados nessa posição para manter o tronco estável.
Turbine o exercício: quanto menor a distância entre os pés, mais difícil se torna o exercício. Assim como na prancha frontal, é possível utilizar superfícies instáveis, como uma prancha de equilíbrio ou um bosu, uma espécie de meia bola que possui base plana e topo arredondado. Essa intensificação do exercício deve ser feita somente por quem já realiza o exercício normal com facilidade.

Agachamento com pulo (burpee)
"Este exercício é muito usado na modalidade Cross Fit e tem como objetivo não só fortalecer o abdômen, mas também os braços e as pernas, e ainda proporcionar uma elevação considerável da frequência cardíaca", explica Victor Valente. Ou seja, este amplo exercício une queima calórica e fortalecimento muscular. Neste caso, o fortalecimento do abdômen é resultado da necessidade de estabilizar o tronco principalmente durante a flexão de braço e o agachamento.

Agachamento comum
"O objetivo primário do agachamento comum é o fortalecimento dos glúteos e da musculatura extensora da coxa", explica o educador físico Ricardo Burgatti, coordenador da academia K2. "Porém, como durante o movimento ocorre uma flexão no quadril junto à flexão do joelho, a manutenção da coluna em uma posição neutra é muito importante e para isso o abdômen tem que estar firme e fortalecido".
Turbine o exercício: o exercício fica mais intenso com o uso de halteres, que devem ser carregados nas costas, mas só por quem já está no nível avançado do exercício.


Ponte
"No exercício de ponte, o tronco fica instável e se faz necessária a contração dos músculos abdominais, responsáveis por estabelecer a coluna e o quadril", explica Victor Valente. A barriga é a responsável pela sustentação do movimento de forma equilibrada
Turbine o exercício: para quem a versão simples já ficou fácil, é possível deixar o exercício um pouco mais difícil, coloque uma caneleira de meio ou um quilo sobre o abdômen.





Flexão lateral de tronco
A flexão lateral de coluna tem como foco específico o fortalecimento dos músculos oblíquos do abdômen (mais laterais) e também do quadrado lombar. É muito importante realizar esse movimento de forma adequada para não lesionar a coluna.
Turbine o exercício: use pequenos pesos nas mãos. "O uso de pesos aumenta a intensidade dos exercícios abdominais, mas devem ser utilizados de forma progressiva", explica o educador físico Victor Valente. Comece por pesos mais leves, de meio ou um quilo, e aumente de meio em meio quilo quando sentir que o peso está leve.

Toda atenção na respiração
A respiração é muito importante para o fortalecimento do abdômen. Isso porque os músculos abdominais se fixam às últimas costelas, ou seja, são parte da caixa torácica. Com o movimento adequado da caixa torácica durante a respiração no momento do exercício físico, a ativação dessa musculatura é mais efetiva e consistente. "O ideal é sempre expirar, soltar o ar, durante o movimento para aumentar a pressão dentro do abdômen, e inspirar (puxar o ar) toda vez que o corpo estiver voltando desse movimento", explica Victor Valente. "Esse aumento de pressão leva à contração de mais músculos responsáveis pela estabilização da coluna durante o movimento".

Durante os exercícios em que não há um grande movimento, como as pranchas frontal e lateral, a respiração deve ser calma, com inspiração pelo nariz e expiração pela boca. O ideal é que a respiração seja feita com o abdômen, que deve se expandir, e não com o tórax. Quanto à frequência, obedeça à solicitação do seu corpo e respire quantas vezes julgar necessário.


Fonte: Site Yahoo - Minha vida em 02 outubro de 2013


quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Alimentos certos para você ganhar músculo!





Malhação e alimentação caminham juntos!

A pedido do Yahoo Mulher, a nutricionista Paula Castilho, listou o que você pode incluir no cardápio sem culpa. Veja!






Atum
Além de ser uma excelente fonte proteica, é prático e possui a função de regular nosso organismo, devido aos seus óleos essenciais.

Frango Excelente fonte de vitaminas do complexo B, em especial B2, B6 e B12. Também possui menr quantidade de gordura saturada se comparada com a carne vermelha. “Possui altas concentrações de aminoácidos essenciais para a construção muscular e enzimas”, explica a profissional.


Macarrão integral
“Os carboidratos dão energia ao longo do treino. O integral é indicado por ser absorvido de forma mais lenta do que o convencional, gerando energia de forma constante por mais tempo”, indica a nutricionista.

Aveia
“Sua fibra auxilia no transporte do colesterol para fora do nosso organismo, reduzindo o risco de doenças do coração e regulando os movimentos do intestino”, explica Paula.

Banana
“É uma boa fonte de potássio. A sua falta pode causar problemas de ritmo cardíaco, fraqueza muscular e as famosas câmbrias”, explica a nutricionista.

Clara de ovo
Proteína completa e de alta qualidade, pois possui aminoácidos com importantes funções na reparação dos tecidos musculares rompidos durante a atividade física.

Azeite de oliva
Faz parte da lista de ‘gorduras boas’ e atua na manutenção do organismo, regulação hormonal e produção de energia.

Barra proteica
Utilizada como opção de lanche. “Por conter whey protein, se torna rica em aminoácidos de cadeira ramificada, que representam um terço das proteínas do tecido muscular. É um alimento essencial para a construção dos músculos”, explica a nutricionista.

Frutas cítricas
O estresse da atividade física enfraquece o sistema imunológico. Então, é preciso tomar as devidas cautelas. Os antioxidantes dessas frutas apresentam boas doses de vitamina C e devem fazer parte da dieta de quem malha.

Batata-doce
Da mesma forma que o macarrão integral, ela possui absorção mais lenta do que a batata-inglesa. Por isso, gera energia de forma constante sendo ótima forma de carboidrato.


Por Paula castilho, nutricionista graduada pelo Centro Universitário São Camilo, especialista em Nutrição Clínica pelo GANEP Capacitada em Fitoterapia em Nutricosméticos.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Mega Promoção Pilates na Órion!!

Pilates a partir de R$ 150,00???
 
Corra! É só até dia 18/09/2013!!
 
 
 

Consulte nosso site www.orionsb.com.br
 
Para maiores informações ligue 2356-5900 /
 3424-3876
 
ou mande um email para contato@orionsb.com.br

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Chá de hibisco é nova aposta para enxugar medidas

A moda dos chás aponta uma nova tendência: o chá de hibisco. Atualmente, a planta que origina a bebida vem sendo utilizada como coadjuvante no tratamento da obesidade e na modulação do equilíbrio orgânico, pois é rica em flavonoides, da mesma maneira que o suco de uva, o vinho e o chá verde.

A nutricionista Fernanda Granja diz que os benefícios do hibisco são inúmeros. A planta possui poderosos antioxidantes - antocianinas e as catequinas - que auxiliam no combate aos radicais livres, diminuindo a ação inflamatória de doenças do coração e envelhecimento da pele. Além disso, é rica em ácido ascórbico, a vitamina C.

Mas, segundo a nutricionista Fernanda Granja, o chá de hibisco não se limita a só isso. "Estudos comprovam que a planta Hibiscus sabdariffa possui propriedades antiespasmódicas, digestivas, pode ser usado como laxante suave, corante, aromatizante e calmante", explica. Pode ser usada também para acelerar o metabolismo, diminuir a glicose no sangue e reduzir o colesterol.

O chá contém polissacarídeos em boas quantidades, açúcares redutores, como a glicose e a frutose, além de ser rico em cálcio, magnésio, niacina, riboflavina, ferro e vitamina A, ácidos como o tartárico, succínico, málico, oxálico, cítrico e hibíscico, além de quantidade significativa de fibras alimentares.


Além disso, a erva também é apontada como diurética e atua na diminuição de retenção de líquido, ajudando a enxugar as medidas corporais. "Estudos nos mostram que o hibisco teve ação benéfica na diminuição de gordura circulante no sangue e no fígado. Isso pode ter acontecido pela ação dos antioxidantes, pois elimina toxinas e substâncias que também favorecem o acúmulo de líquido no organismo", sinaliza Fernanda.

Por | Site Yahoo! qua, 21 de ago de 2013

Aqui na Órion Fornecemos o Chá de Hibiscus da Sanavita!
Faça já sua encomenda! Lata que rende 25 porções R$ 33,90

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Aspectos a Serem Analisados - Fumantes!

Que o cigarro faz mal à saúde, estamos todos carecas de saber! As substâncias presentes em sua composição trazem diversos males ao corpo humano: inflamações pulmonares como a DPOC; diversos tipos de cânceres, como de pulmão, garganta e boca; problemas cardiovasculares, como infarto agudo do miocárdio e elevação do colesterol LDL... A lista é imensa.

Mas você já reparou como o cigarro pode afetar outros aspectos do dia a dia?

Aparência física

O tabagismo é um grande causador de envelhecimento precoce do nosso corpo, o que afeta o funcionamento do nosso organismo como um todo. E isso se reflete inclusive na pele. "O cigarro libera diversas substâncias nocivas que aumentam a formação de radicais livres, o que ocasiona maior e mais precoce formação de rugas. Afeta ainda a microcirculação da derme piorando o aspecto da celulite e das olheiras. Acentua manchas na pele e causa seu espessamento, diminuindo o viço. Ocorre ainda a redução da formação de colágeno levando à flacidez", enumera a dermatologista Camila Hofbauer, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). E tudo isso fica pior após a menopausa, quando a pele começa a perder seu vigor naturalmente.

Cabelos e unhas também são afetados. Camila ensina que a redução de microcirculação da pele também prejudica os fios, aumentando sua queda e a perda do brilho. Já o alcatrão e a nicotina são responsáveis pela coloração amarelo-acinzentada que fica nas unhas, pele das mãos, dentes e região em torno da boca dos fumantes.


Desempenho sexual
O cigarro também pode afetar a performance masculina na cama. Não e à toa que as propagandas do Ministério da Saúde contra o tabagismo apontam a impotência sexual como um dos males provocados pelo cigarro. Mas tudo tem uma explicação. Isso acontece porque o pênis é constituído dos chamados corpos cavernosos, estruturas esponjosas que recebem um fluxo maior de sangue na hora da excitação, o que causa a ereção. "Como fumar entope os vasos do corpo e com isso diminui o fluxo sanguíneo, isso interfere na libido e pode predispor um homem sedentário à disfunção erétil", avalia o ginecologista e terapeuta sexual Amaury Mendes Jr., professor e médico do ambulatório de sexologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Mas a mulher fumante também pode ser prejudicada nesse aspecto da vida. "Existem menos trabalhos com mulheres do que com homens, mas o cigarro pode sim limitar sensibilidade, dependendo da idade e uma série de outros aspectos", comenta o profissional. A menor oxigenação dos tecidos no períneo também pode prejudicar a lubrificação, tornando o ato sexual mais desconfortável.

Chances de ter filhos

E se apenas o sexo fosse afetado... Mas se você sonha em ter filhos, pense bem antes de sair fumando como uma chaminé, afinal isso pode tornar uma gravidez bem mais difícil. O problema, mais uma vez, se dá por conta da forma como o tabaco afeta o oxigênio distribuído pelo corpo através da circulação. "O cigarro tem monóxido de carbono, um gás que substitui o lugar do oxigênio nas células do sangue, o que diminuiu oxigenação de tecidos como um todo. As regiões que mais sentem falta são as mais vascularizadas, caso dos testículos e ovários", ensina a cardiologista Jaqueline.

As consequências variam conforme o sexo. Nos homens, há uma redução na qualidade de seus espermatozoides, que podem ter má formações, dificuldades para se locomover e até mesmo serem produzidos em menor quantidade. O que diminui as taxas de fecundação. Já as mulheres podem antecipar a menopausa, ter problemas também na formação de seus óvulos ou mesmo na hora da implantação do embrião, já que o endométrio também fica danificado.

Finanças pessoais

Você pode não perceber, mas sua conta bancária é tão atacada lentamente pelo cigarro quanto seus pulmões. "Entre as classes C e D, o cigarro pode representar cerca de 20% do orçamento familiar de uma pessoa", ressalta a cardiologista Jaqueline Issa, coordenadora do Programa de Tratamento do Tabagismo do Incor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP).

Mas se você prefere colocar tudo na ponta do lápis, já fizemos isso para você. Uma pessoa que fuma um maço de cigarro ao dia gasta em média 165 reais por mês, o que resulta em 1980 reais por ano. Pedimos ao economista Samy Dana, Ph.D. em finanças da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, para calcular para nós qual seria o dinheiro resultante, se todo mês essa mesma quantia (165 reais) fosse aplicada em uma poupança, com juros a 0,45% ao mês.
Em um ano, a conta estaria com 2.033 reais, um lucro de 53 reais. Em longo prazo, o ganho financeiro se torna maior: a aplicação renderia 11.451 reais em 5 anos, e 26.739,41 em 10 anos, o equivalente a um carro popular novo. Isso tudo se assumirmos que o valor do maço não vai aumentar! "Todos os pequenos gastos acabam se convertendo em grandes valores quando somados em um longo período de tempo. Por isso, o ideal é escolher aqueles que são melhores para você e sua saúde", comenta o especialista. 


Vida profissional

Outra forma indireta do cigarro mexer com seu dinheiro está nos gastos profissionais. Uma pesquisa conduzida pelo grupo WED Consultoria, empresa que trabalha com programas de qualidade de vida, resolveu contabilizar o tempo que um fumante perde de trabalho. "Um funcionário que fuma gasta em média quatro vezes mais com assistência de saúde, além de ter 34 faltas a mais por motivos de saúde do que os outros. E se somarmos que ele tire ao menos dois intervalos de 10 minutos para fumar, no final das contas ele perde duas semanas de trabalho", explica a enfermeira Evelen Spila, especializada em oncologia clínica e diretora da WED Consultoria.

Mas será que isso é levado em conta na hora da contratação? A especialista não sabe dizer, mas especula. ?Não acredito que isso seja um critério direto para tirar um funcionário de um processo seletivo, mas se você pegar os questionários iniciais, verá que muitas empresas perguntam isso. E então vai da politica interna de cada local", comenta.

Concentração
"Basta observar um tabagista no trabalho, que precisa sair frequentemente para fumar 'se não, não produz', como eles mesmos dizem. Além disso, a ansiedade e a vontade de fumar dificultam ainda mais a capacidade em se manter focado em uma tarefa", considera Ana Carolina Schmidt de Oliveira, do Vida Mental Serviços Médicos e especialista em dependência química.

Fumantes acabam apresentando a doença de Alzheimer mais cedo. "A incidência é seis vezes maior nos fumantes, já que o cigarro favorece esse envelhecimento precoce do cérebro", pondera Jaqueline. Um estudo feito em 2012 pela universidade King?s College London, na Inglaterra, demonstrou que fumantes com mais de 50 anos apresentam diversos declínios de memória.



Fonte: Site Yahoo Beleza e Saúde - Noticia publicada dia 31 Julho 2013 - Por Nathalie Ayres